Aquecimento solar de água – Como funciona?

Você já ouviu falar em sistemas de aquecimento solar de água? Apesar de muitos ainda não conhecerem, é uma tecnologia que já vem sendo usada há muitos anos, inclusive no Brasil! 

  

  
  
A ideia é basicamente o aproveitamento da energia do sol para esquentar a água. Assim viabiliza o abastecimento de residências, indústrias e piscinas com de água quente. Um sistema de aquecimento solar de água residencial é basicamente composto por 3 partes: os coletores solares, o reservatório térmico e o sistema auxiliar de aquecimento.
  
  

Coletor solar

  

Os coletores solares são os elementos responsáveis pela conversão da energia solar em energia térmica nos aquecedores solares. Estes possuem aletas de alumínio ou cobre, que absorvem a energia do sol e esquentam, distribuindo calor para a água que ali circula.
  
  

Reservatório térmico ou boiler

  

Depois de aquecida nas placas, a água quente sobe por convecção para o reservatório térmico. Também conhecido como boiler, é um reservatório termicamente isolante que armazena a água quente até a noite – quando não há incidência solar. Desta forma, o boiler garante o fornecimento de água quente o dia inteiro.
  
  

Sistema auxiliar de aquecimento ou sistema de back-up

  

É constituído de uma resistência elétrica acoplada ao boiler. Esta é acionada automaticamente quando a temperatura da água atinge um valor mínimo. Assim, é um sistema utilizado apenas em períodos do ano de baixa insolação ou de vários dias consecutivos sem sol.
  
  

Esquema de um sistema de aquecimento solar de água residencial

  

  
Na imagem acima podemos ver como fica o resultado da instalação de um aquecedor solar de água em uma residência. Os coletores são normalmente instalados no telhado, e o reservatório térmico dentro ou fora da casa em uma cota mais alta do que os coletores. Desta forma, a ascensão da água ocorre por convecção (efeito também chamado de termossifão).
  
Os aquecedores solares de água são sistemas simples, baratos e sustentáveis que vem ganhando espaço no mercado nacional. O tempo de retorno do investimento varia entre 18 a 36 meses, sendo um sistema vantajoso e econômico. Assim, é uma tecnologia que diminui o consumo de energia elétrica e as emissões de carbono, contribuindo para uma vida em maior harmonia com a natureza.

Deixe um comentário