Dimensionamento rápido de sistemas fotovoltaicos conectados à rede

Muito clientes têm interesse em instalar sistemas fotovoltaicos conectados à rede, porém, muito deles possuem dúvidas sobre qual o tamanho do sistema que deve ser instalado. Decidimos criar este guia rápido para dar mais autonomia aos nosso clientes.

Quando se deseja instalar um sistema de energia solar conectado à rede, o primeiro passo é analisar qual o consumo médio da sua residência. Para essa etapa, basta conferir sua fatura de energia, que contem o histórico de seu consumo. A figura a seguir ilustra um exemplo desse histórico.

Exemplo de tarifa de energia.

Uma informação importante e que muitas vezes passa desapercebida é que os sistemas de energia solar não são capazes de zerar a conta de luz, isso ocorre pelo fato das concessionárias de energia cobrarem uma taxa mensal pela disponibilidade da rede elétrica. Essa taxa depende do tipo de fornecimento de energia, que também pode ser encontrado na fatura (circulo azul na figura acima).

A taxa de disponibilidade corresponde a um consumo mínimo de energia que será cobrado mesmo que não haja nenhum consumo real pela residência. A tabela abaixo nos mostra esse consumo.

Tipo de fornecimento Taxa referente ao consumo de:
Monofásico 30 kWh
Bifásico 50 kWh
Trifásico 100 kWh

Agora que temos todos os dados necessários (histórico de consumo e taxa de disponibilidade), podemos fazer o dimensionamento rápido do sistema. Opção A

Para o dimensionamento, somamos o consumo de cada mês presente no histórico e dividimos por 12. Após isso, retiramos a taxa de disponibilidade correspondente para obter a energia que o sistema fotovoltaico deve gerar. No exemplo da fatura de energia considerada, esse valor seria de

E = 331,75 (Kwh) – 30 (kWh) = 301,75 (kWh)

Os sistemas fotovoltaicos são especificados com seus valores de potência (Wp), assim, iremos agora determinar esse valor. Nesta etapa, é importante saber o local no qual o sistema será instalado, pois o tempo de exposição ao sol depende de cada região. O mapa abaixo nos mostra a porcentagem de tempo em que os módulos fotovoltaicos ficam expostos ao sol.

Tempo de exposição.

Agora podemos determinar a potência total do sistema. Supondo que o sistema seja instalado no litoral de Santa Catarina, o percentual de tempo de exposição é de 15% e a potência do sistema será de:

P = 301,75 (kWh) / 720 x 0,15 = 2,8 kWp

O número 720 representa as horas do mês. Assim, nessa situação, a potência do sistema fotovoltaico deve ser de 2,8 kWp.

Vimos que o dimensionamento inicial do sistema fotovoltaico é bastante simples, mas vale lembrar que é importante consultar uma equipe especializada para realizar o dimensionamento, já que muitas vezes a inclinação dos módulos pode ser diferente da recomendada, o que causa impacto na geração de energia.



Deixe um comentário