Partida de motores em sistemas off-grid

Quando desejamos alimentar motores em sistemas isolados (off-grid) devemos prestar atenção à corrente de partida de motores, sejam eles monofásico ou trifásicos.

Devido ao fato desses motores funcionarem com corrente alternada, durante a partida são induzidas correntes nas bobinas do rotor, que são particularmente altas durante a partida (quando o rotor está parado).

Existem diversos métodos para partir motores como:

  • Partida por softstarter.
  • Partida estrela-triângulo.
  • Partida compensadora.
  • Partida direta.

Em sistemas fotovoltaicos isolados, o método de partida normalmente utilizado é a partida direta, uma vez que os outros métodos utilizam chaves eletrônicas sofisticadas que não justificam seu custo em sistemas solares.

Os inversores, quando destinados a alimentar motores de forma direta, devem ser capazes de suportar a corrente de partida para que não haja risco de queima do dispositivo.

Digamos que seja necessário um inversor para alimentar um motor de 0,5 CV, que equivale a aproximadamente 370 W. 370 W é a potência nominal do motor, ou seja, a potência consumida em regime permanente, de forma contínua.

A primeira vista, um inversor pequeno, de 500 W atenderia esse motor, porém, não foi considerada a presença da corrente de partida, que varia entre 6 e 10 vezes a sua corrente nominal. Durante a partida do motor, sua potência se torna, momentaneamente, bastante superior à sua potência nominal, de forma conservadora, pode-se dizer que sua potência é de 3,7 kW durante alguns segundos.

Muitos projetistas, por falta de conhecimento detalhado, indicam inversores maiores do que 3700 W de potência nominal em uma situação como a ilustrada acima, quando na verdade, 3700 W deveria ser a potência de pico do inversor. Esse erro, apesar de não causar danos nos equipamentos, faz com que o sistema se torne mais caro do que o necessário.

A figura a seguir mostra a folha de dados de um inversor off-grid de 2000 W (nominal)

Como é possível ver, um inversor de 2000 W nominal suportaria alimentar o motor em questão, pois sua potência de pico é de 4 kW, superior portanto à potência de 3,7 kW do motor durante a sua partida.

O objetivo desse artigo é mostrar que é possível alimentar motores com inversores em sistemas isolados sem tornar o sistema excessivamente caro.

Ficou interessado em nosso inversores ? Possui sistemas que precisam de motores elétricos? Clique aqui e confira nossos inversores off-grid.

Deixe um comentário